2013 Distinção no Ano Europeu dos Cidadãos

ENTREGA DE PRÉMIOS

O Prémio Manuel António da Mota, no valor de €50.000, foi entregue à Universidade da Beira Interior, no Centro de Congressos da Alfândega do Porto, numa cerimónia que contou com a presença do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, Investigador, Professor Universitário e Presidente do Conselho Nacional do Ambiente e do Desenvolvimento Sustentável (CNADS), Filipe Duarte Santos, Presidente do Conselho de Administração da Fundação Manuel António da Mota, Maria Manuela Mota, e Presidente do Conselho de Administração da Mota-Engil SGPS, António Mota.

A Universidade da Beira Interior (UBI), sediada na Covilhã, tem como missão promover a qualificação de alto nível, a produção, transmissão, crítica e difusão de saber, cultura, ciência e tecnologia, através do estudo, da docência e da investigação. A UBI assume-se como uma comunidade viva e vibrante, reconhecida pela qualidade do seu desempenho no ensino, na investigação e na transferência de conhecimento, e com um forte compromisso com a região. Na construção civil, a utilização do cimento Portland agrava a sobre-exploração destes recursos naturais, além de se traduzir também num gasto significativo de energia e contribuir para o aumento da libertação de gases com efeito de estufa, nomeadamente CO2. Face a este problema e no âmbito do C-MADE - Centro de Materiais e Tecnologias Construtivas da UBI - Unidade de investigação e desenvolvimento em engenharia civil e áreas afins, constituída em consórcio entre a Universidade da Beira Interior (UBI) e a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) – foi desenvolvido o projeto ”eCO2blocks”, e que consiste ao desenvolvimento de produtos de construção, compostos essencialmente por resíduos industriais ricos em cálcio e magnésio, que endurecem com absorção de dióxido de carbono, em condições de humidade, temperatura e pressão constantes. Os produtos de construção são obtidos por moldagem e compactação da mistura dos resíduos e água residual não potável. Os ligantes e produtos obtidos com esta tecnologia têm resistência mecânica e resistência ao fogo superior a produtos de construção equivalentes obtidos com cimento Portland. Assim, este projeto, tem como objetivo substituir parcialmente ou integralmente a utilização do cimento Portland, além de reduzir ou eliminar a utilização de água potável, e de recursos naturais minerais, na produção de materiais de construção civil. Adicionalmente, o tempo necessário ao endurecimento total dos produtos obtidos, é dez vezes inferior ao tempo necessário para o endurecimento de produtos de construção equivalentes produzidos com cimento Portland. Esta tecnologia também é útil para acelerar o processo de produção de materiais de construção, podendo ainda ser utilizada na produção de todo e qualquer tipo de produto de construção para aplicações estruturais e não estruturais.

A par da Universidade da Beira Interior, vencedora do Prémio, foram ainda distinguidas nove instituições nacionais, cabendo o 2º e 3º lugares, respetivamente, à Associação BIPP – Inclusão para a Deficiência, com um prémio de €25.000 e GAT – Grupo de Ativistas em Tratamento, com um prémio de €10.000, e sete menções honrosas no valor de €5.000 cada às instituições AGUIARFLORESTA – Associação Florestal e Ambiental de Vila Pouca de Aguiar, Associação Algarvia de Pais e Amigos de Crianças Diminuídas Mentais, Associação Cuidadores – Melhorar a vida de quem cuida, Câmara Municipal de Esposende, Cooperativa Integral Minga CRL, COOPÉRNICO – Cooperativa de Desenvolvimento Sustentável CRL e Os Pioneiros – Associação de Pais de Mourisca do Vouga.